À partir de agora, todas as notícias relacionadas ao Chris Evans, sejam elas fotos ou entrevistas, por exemplo, serão postadas em nossas redes sociais. O site será para fins de divulgação de fotos e das redes sociais do CEBR. Acompanhe a seguir!
postado por Flávia Coelho e categorizado como Entrevistas
27.02.2016

Nem todo dia é um bom dia para um ator, e isso é o que mostra Chris Evans nessa entrevista de 2011 para a Shortfilm!

Tem algo ótimo sobre um americano rabugento, o que é bom, porque Chris Evans está de mau humor.

Esse é um homem que lutou muito recentemente para conquistar o papel principal em Capitão América, o último blockbuster da Marvel. Ele interpretou o Tocha Humana em dois filmes do Quarteto Fantástico, namorava Jessica Biel e estávamos esperando alguém que amasse a vida; um homem que cumprimenta com high-five e tudo mais, que usa a palavra ‘incrível’ como verbo, adjetivo e substantivo.

Ainda assim, o próprio Capitão América, está no telefone nos dizendo que a vida fede, o tempo fede, engarrafamentos fedem, tudo fede. Parcialmente, tudo é porque ele odeia entrevistas, mas principalmente porque ele é um grande rabugento de Boston. Um inesperado grosseiro. E há algo de refrescante nisso, porque é uma mudança de toda a positividade que normalmente você tem de atores de seu calibre. Chris Evans, nós gostamos de você.

Como você está hoje?
Muito bem. Na verdade não, nem um pouco bem. Foi um dia difícil, e eu fiquei preso no trânsito, tipo, pra sempre.

Você tem alguma raiva de estrada?
Eu não estava dirigindo, o que é bom. Eu provavelmente teria ficado ainda mais irritado se estivesse no volante, mas estranhamente é mais fácil quando você é o passageiro.

Onde você está agora?
Nova York. Cidade de Nova York.

Essa é a sua casa por esses dias, ou ainda você é um garoto de Boston?

Sim, Boston. Boston sempre será minha casa. Eu, pelo menos, espero. Eu realmente não me imagino querendo viver em outro lugar.

Quanto tempo você passa em Boston?

Oh, mais do que você pensa. Sempre que eu tenho uma folga, eu volto para Boston. Eu tento ficar no mínimo cinco meses por ano. Eu tento no máximo seis, de verdade.

E o que você faz quando está em casa de folga?
Tudo que eu quiser.

Ok, então qual foi seu momento favorito de Capitão América?
No dia em que terminamos.

Foi tão ruim assim?
É que foi uma longa filmagem. Foi uma experiência esgotante. Longas horas, todo dia, fisicamente difícil, então foi legal finalmente terminar e ter um tempo livre.

Você tomou um grande porre no momento que terminou?

Sim, exatamente.

Então qual foi a maior dificuldade sobre esse filme? Por que foi tão difícil?
Apenas o fato de consumir todo o tempo. Você está trabalhando todo dia, trabalhando longas horas, não há pausas e você está longe de casa. É muito chato.

O que você faz para tentar melhorar seu humor e impedir de ficar maluco?
Eu geralmente tenho muitos amigos, de Boston, comigo. Quando eu estou pirando assim, é bom se sentir o mais normal possível, e realmente só consigo fazer isso quando meus amigos estão por perto. Então, nós apenas saímos nos breves momentos que temos, e isso manda embora parte do stress.

Você gosta de fazer as lutas?
Eu gosto de faze-las se me permitem. Se eles estão dispostos a me deixar a entrar no ring e colocar as luvas, eu farei, mas nem sempre esse é o caso. Nem sempre é sobre os atores se divertindo, é sobre fazer o filme.

Qual a luta mais assustadora que você já fez?
Humm, Deus, não sei. Eu não consigo pensar numa imediatamente. Os golpes mais assustadores não são as coisas que você pensa, como os pulos ou as explosões, tudo isso. Para fazer com que pareça que você está lutando, na maior parte do tempo, você tem de lutar, e ir contra os outros caras grandes, e sabe que vocês provavelmente vão lutar um contra o outro, isso pode ser assustador.

Então você realmente machuca as pessoas às vezes?

Isso mesmo.

E quanto aos machucados, qual o pior machucado que você já ganhou num filme?
É mais sobre a frequência. Todo dia são mais colisões e hematomas. Mas isso é o que você espera, é uma filmagem física. Fazer essas cenas de combate, o que teve muito nesse filme, você tem faze-las parecer real. Se alguém precisa me socar, eu apanharei. Eu tive alguns machucados, mas nada sério.

É verdade que você teve de fazer terapia no começo do trabalho como Capitão América?
Sim, é verdade. Você sabe, apenas para tentar… Eu sou muito ansioso às vezes, especialmente quando estou promovendo um filme como esse. Apenas a vida de fazer o que eu faço, ter uma vida pública, é um ambiente estressante. Então é bom ir e falar sobre coisas que te deixam ansioso.

Sobre o que você mais fica ansioso?
Desculpa, você pode repetir a pergunta?

O que te deixa mais ansioso?

Bem. Isso.

Oh. Desculpe-nos.
É muito difícil para mim falar sobre mim mesmo. Você se sente estranho, muito egocêntrico, muito fútil. Seu terceiro olho dispara, você tenta apenas manter uma perspectiva saudável, então você pensa ‘O que estou fazendo aqui? Estou apenas fazendo um filme, e as pessoas querem saber essas coisas de mim!’ Parece estranho tanta comoção por causa de um filme.

Você é uma pessoa privada?
Sim, muito.

E quanto aos fãs, você gosta de interagir com eles?
É legal quando você vê uma criança que foi impactada pelo que você fez… Claro. Mas eles não são todas crianças. Infelizmente, às vezes você é abordado por pessoas fingindo ser fãs, mas que são na verdade abutres tentando te fazer parecer como um idiota.

Muito do Capitão América foi filmado no Reino Unido. O que você achou do nosso país?
Foi ok, mas eu não tive muito tempo de explorar muito. Nós trabalhávamos muito, então eu realmente ia direto do set pro meu apartamento. Não havia tempo de fazer mais nada.

Qual foi sua coisa favorita sobre a Grã-Bretanha?
Não sei. É um ótimo lugar. Eu gostei do teatro.

O teatro!
Eu vi Les Misérables. Um dos meus amigos veio me visitar e ele nunca tinha visto Les Mis. É uma produção meio cliché. Todo mundo já viu Les Mis, mas meu amigo não, então eu disse que tínhamos de ir ver.

Tem alguma coisa que você odeia sobre o Reino Unido?
Seu clima podia ser melhor. Isso fede.

Você descobriu sobre o Chris Evans Britânico enquanto estava aqui?
Oh, sim. Eu fiquei sabendo desse cara. Eu não o conheci, mas sei sobre ele, ouvi algumas coisas.

Quando você ficou sabendo sobre o ‘outro’ Chris Evans?
Há uns três anos. Eu ainda não estou familiarizado com o que o outro Chris Evans faz, mas eu sei que ele é bem popular.

Nós temos um pequeno teste para você agora: o quão bem você conhece os outros super-heróis e seus aliados?

Certo.

Você é bom com essas coisas?
Eu acho que não.

Você conhece Hal Jordan?
Como eu pronuncio isso?

Hal Jordan.
Certo. Hal Jordan. Não, eu não conheço. Me desculpe.

Frank Castle?
Nem tenho ideia. Você ainda não me disse quem é Hal Jordan.

Lanterna Verde, eu acho.
E quem é Frank Castle?

Quem está fazendo isso?
Certo. Eu não sei quem ele é.

Erm… Nem eu, na verdade.

OK.

Espere, ele é O Justiceiro. Hank Pym?
Não, eu não o conheço.

Vamos seguir em frente. Eu li que você é sobrinho de um deputado. Isso é correto?
Isso é verdade.

Você tem alguma aspiração política?
Não por agora, mas nunca se sabe. Talvez no futuro.

Quais as causas que você defende?
Certamente eu sou um democrata. Sou um liberal. Eu acredito que o governo deve ajudar as pessoas que precisam. E isso é um número indefinido de causas.

Como estrela de Capitão América, nós vemos a sua versão mais fraca. Como isso foi criado?
Ah, isso foi apenas CGI. Na maior parte foram apenas computadores me encolhendo.

Foi uma opção para você fazer como Christian Bale e morrer de fome para emagrecer?
Isso realmente não teria surtido efeito. O tempo não permitia isso. A Marvel anunciou o filme bem próximo à sua data de estreia. Então não teve tempo de ter mais seis meses para perder peso. Mesmo que houvesse, eu não acho que teria funcionado. Eles me deixaram como um esqueleto. Moveram na minha mandíbula e deixaram as maçãs do rosto bem evidentes. Eles diminuíram meus ombros. Se eu tivesse perdido peso, meu esqueleto teria permanecido o mesmo. Eles só querem diminuir tudo.

Você pirou quando viu o resultado?
Claro, é insano. É incrível o que eles conseguiram fazer.

Você ao menos se parecia assim quando criança?
Claro. Até uns 16 anos.

Seu perfil está explodindo. Qual a melhor e a pior coisa sobre isso?
É ótima a sensação de que agora você pode ajudar sua família. Não há melhor sentimento no mundo do que cuidar das pessoas que você ama. Na contramão é que você perde seu anonimato. Você não consegue ter mais um estilo de vida privado e isso é difícil.

Até quando você consegue manter uma vida privada?
Depende. Se você falar com alguém como a Britney Spears, ela dirá que ela não tem mais uma vida privada. Ela não pode nem mais andar pela vizinhança. Mas há níveis, degraus e eu não acho que estou lá ainda.

Se sua vida se aproximasse da vida de Britney, você desistiria de atuar?
Ah, com certeza. Você só consegue aguentar o suficiente.

Fonte.

relacionado
08.10.2020
relacionado
01.05.2018
relacionado
13.04.2018
relacionado
22.03.2018
comente a postagem!