Seja bem-vindo ao Chris Evans Brasil, sua primeira, maior e melhor fonte brasileira sobre o ator Chris Evans. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu abaixo e divirta-se com todo o nosso conteúdo.
29.12.2020

Chris Evans recebe tributo feito pela Hollywood Insider

post por: Sara Teles

Um tributo a Chris Evans: a ascensão e a jornada do queridinho da América e do bom ser humano completo

O rei do carisma, o belo e palpitante capitão da América. Chris Evans teve uma vida interessante que o transformou no namorado da América. Sua mãe era diretora artística no Concord Youth Theatre e seu pai era dentista. Natural de Boston, um de 6 irmãos, todos atores, ele tinha um grupo de apoio talentoso e versátil que acentuava seus talentos e perspectivas multifacetadas. Ele começou a atuar ainda adolescente, ganhando interesse depois de ver sua irmã se envolvendo em peças. Ele começou em apresentações de teatro ao vivo e afirmou que gostava de teatro musical, embora o mundo ainda não tenha visto os talentos musicais de Evans se revelarem. Um ano crucial na vida de qualquer pessoa, mas que definiu especialmente o curso para a carreira de Evans, foi logo após seu primeiro ano do ensino médio, quando ele passou um verão inteiro tendo aulas no cobiçado e amado Lee Strasberg Theatre and Film Institute.

Seu tempo no instituto teve um grande impacto sobre ele, e as habilidades que aprendeu lá o ajudariam em sua jornada para se tornar um dos atores de maior bilheteria de todos os tempos. Ele vem de origens humildes, bem longe do começo esperado para o maior superstar do mundo. Como um artista hábil, que admitidamente sofreu de ansiedade por toda a vida – mesmo dizendo que sempre teve medo de audições – ele tem um efeito sobre as pessoas em todo o mundo como uma luz de inspiração, alguém com quem se conectar facilmente e um papel modelo para todos.

A primeira grande chance de Evans em um filme importante foi aos 20 anos de idade em uma comédia de paródia de 2001, Não é Só mais um Besteirol Americano. Evans foi o segundo protagonista atrás de Chyler Leigh, e ele diria mais tarde ao The Wrap “Não era exatamente uma arte intelectual, eu estava emocionado, mas meus amigos ainda estavam me zoando muito e me chamando de um ator terrível.” O filme arrecadou mais do que o dobro de seu orçamento, mas foi destruído pela crítica. Depois de alguns anos estrelando filmes que não foram bem recebidos comercialmente ou pela crítica, Evans finalmente conseguiu um grande papel como Johnny Storm em Quarteto Fantástico da 20th Century Fox em 2005. Infelizmente, o filme não foi bem avaliado pelos críticos e recebeu uma forte reação de fãs da série de quadrinhos.

Embora o ódio fosse forte, havia um culto de pessoas que amavam o filme, o que ficou evidente pelos ganhos do filme na bilheteria, e foi o suficiente para o elenco e a equipe técnica lançar uma sequência dois anos depois, Quarteto Fantástico: Surfista Prateado. O filme mal recuperou seu orçamento em seu lançamento na América do Norte, mas foi um sucesso financeiro internacional. O público e os críticos responderam da mesma forma que no Quarteto Fantástico, que encerrou a jornada do elenco e da equipe com a série de quadrinhos. Evans estrelou vários pequenos filmes durante o início e meados dos anos 2000, nenhum dos quais ganhando muito financeiramente ou atraindo atenção positiva de qualquer espécie. Esses soluços no início da carreira de Evans podem ser a razão por trás de sua encantadora e amada humildade, que se tornou um marco em sua personalidade ultra adorável.

Capitão América e Queridinho da América

Após a passagem de Evans na série Quarteto Fantástico, ele passou a desempenhar um papel coadjuvante memorável como Lucas Lee em Scott Pilgrim vs. The World em 2010. Então, é claro, como o mundo o conhece agora, ele se juntou ao Marvel Cinematic Universe e foi escalado como Capitão América/Steve Rogers em Capitão América : O Primeiro Vingador. Chris Evans não apenas interpretou o personagem do Capitão América, mas também conquistou o respeito e o amor da América, tanto quanto o personagem dos filmes e histórias em quadrinhos. Ele modelou o tipo de comportamento e honra que o super-herói de capa também faz, mas não da maneira típica em que a personalidade de um ator começa a se transformar em torno do personagem que interpreta, mas sim, o personagem do Capitão América moldou em torno de Evans. Isso ocorre por uma série de razões – seu talento para atuar é uma delas. Seu charme, inteligência rápida e aparência arrebatadora são outra, mas em seu núcleo, a autenticidade crua de Evans e o brilho benevolente brilham de dentro dele.

Os anos 2010 foram muito melhores para Evans em termos de carreira, sendo um ponto de viragem exponencial e catapultando-o para um sucesso internacional que apenas as melhores estrelas da história de Hollywood alcançaram. Após o sucesso de Homem de Ferro e Homem de Ferro 2 de Robert Downey Jr, o Capitão América foi um enorme sucesso e seria sucedido por mais dois filmes independentes e quatro filmes de Vingadores. A franquia arrecadou mais do que qualquer outro filme da indústria cinematográfica, com Vingadores: Ultimato detendo o recorde de filme de maior bilheteria de todos os tempos.

Além dos filmes de super-heróis, Evans participou de vários filmes de incrível sucesso comercial e crítico. Um deles foi O Expresso do Amanhã de Bong Joon Ho. Ele também desempenhou um papel fundamental em Entre Facas e Segredos de Rian Johnson. Evans ganhou o respeito de fãs de cinema de todos os tipos, demonstrando sua paixão por atuar em grandes projetos financiados por estúdios e também em projetos indie mais artísticos, agregando-se à sua conhecida e respeitada versatilidade.

O que mais Chris Evans faz?

Chris Evans passou toda a sua carreira na frente das câmeras, com muitos elogios por sua boa aparência e físico. Conforme o artista nele cresce e amadurece, ele se vê atrás das câmeras para um filme de 2014 produzido pela McG’s Wonderland Sound and Vision intitulado Before We Go. Embora o filme tenha tido um fraco desempenho crítico e comercial, Evans afirmou que ainda planeja dirigir mais filmes e que aprendeu muito com sua experiência na direção de Before We Go. Em sua estreia como diretor, seu próximo projeto receberá o apoio e o entusiasmo de suas dezenas de milhões de fãs.

Saindo da indústria do entretenimento, Evans está mostrando sua versatilidade e nos últimos anos tornou-se um empresário. Ele co-criou uma plataforma de engajamento cívico baseada em vídeo chamada A Starting Point, que visa criar um canal bipartidário de comunicação e conectividade entre os americanos e seus representantes eleitos. Em um nível social, ele é uma sensação no Twitter, ganhando alguns dos mais retuítes e favoritos de seus mais de 14 milhões de seguidores por tweets sempre brutalmente honestos e muitas vezes engraçados.

Este ano, Evans estrelou em Defending Jacob da Apple TV+. Ele foi confirmado para estrelar ao lado de Ryan Gosling em um filme dos Irmãos Russo intitulado The Gray Man. O filme é baseado em um romance de Mark Greaney, co-autor dos romances de Jack Ryan. A data de lançamento do filme ainda não foi determinada. Com a década de 2010 sendo uma década de incrível sucesso para Evans, sendo ele um dos maiores atores a liderar o cinema durante esses dez anos, a década de 2020 com certeza parecerá ainda melhor para a incrível e amada estrela.

Nós, do Hollywood Insider, continuaremos defendendo um de nossos superstars favoritos: Chris Evans. Nós o respeitamos e torcemos por você.

Por Armando Brigham

***

Tradução e Adaptação: CEBR 

Fonte: HollywoodInsider