À partir de agora, todas as notícias relacionadas ao Chris Evans, sejam elas fotos ou entrevistas, por exemplo, serão postadas em nossas redes sociais. O site será para fins de divulgação de fotos e das redes sociais do CEBR. Acompanhe a seguir!
postado por Sara Teles e categorizado como Uncategorized
16.07.2020

O ator lançou seu site engajado bipartidário “A Starting Point” na terça-feira.

Chris Evans lançou seu próprio site – e provavelmente não é o que os fãs esperariam da estrela dos Vingadores.

O ator, 39 anos, fundou o “A Starting Point” com os parceiros de negócios Mark Kassen e Joe Kiani, em um esforço para apresentar um discurso não partidário, baseado em fatos (e checado por fatos) sobre as maiores questões políticas que afetam e são importantes para a sociedade para os americanos.

Evans diz que ficou motivado a criar o site depois que suas próprias buscas na Internet por fatos por trás de questões políticas específicas o deixaram confuso sobre quais informações eram confiáveis. Frustrado, ele ajudou a lançar “A Starting Point” para ajudar o público americano a entender melhor os problemas que são importantes para eles.

“Nosso objetivo é criar uma cadeia de conectividade entre funcionários eleitos e eleitores para criar engajamento”, disse ele recentemente à PEOPLE. “Tentar criar um pouco mais de envolvimento do público com a arena política”.

Evans continuou esse pensamento durante uma discussão com a Fast Company Tuesday, sobre esperançosamente conseguir que mais pessoas votassem nas eleições gerais.
“Vivemos em um país com mais de 300 milhões de pessoas, acho que cerca de 60% das pessoas votaram [na última eleição]”, disse ele. “Na minha opinião, será difícil criar um governo que reflita com precisão quem somos como nação com esses tipos de números”.

O site está dividido em três seções. Primeiro, há “Pontos de Partida”, que é uma seção do tipo glossário, com respostas de dois minutos a perguntas comuns feitas a nossos funcionários eleitos. A seguir, são apresentados os “Pontos Diários”, que mostram os políticos participantes conversando por um minuto sobre qualquer assunto que desejam abordar. E, finalmente, há “Contrapontos”, uma seção que apresenta uma discussão entre dois funcionários eleitos que têm pontos de vista diferentes sobre um assunto. Os exemplos atuais dessas discussões são: “Como os estados devem equilibrar a reabertura de negócios e a prevenção de um aumento na disseminação do COVID?” e “A votação por correspondência deve ser ordenada pelo governo federal?”

O co-fundador do site, Kassen, produtor e diretor, explicou que o que diferencia o A Starting Point (ASP) de outros veículos e organizações de mídia é que eles estão focados em apenas uma coisa.

“Somos diferentes porque fazemos apenas uma coisa. Essas plataformas são uma lata de informação sobre muitos assuntos e acho que quando as pessoas procuram informações … elas precisam se livrar de assuntos diferentes”, disse ele durante o bate-papo na Internet com a Fast Company. “Não temos esse problema. É sobre o que estamos falando – envolver as pessoas com seus funcionários eleitos”.

O terceiro cofundador da ASP, Kiani, um empresário de tecnologia, acrescentou que não está buscando um ganho monetário, mas para ajudar a informar melhor o público votante.
“Não estou preocupado com a forma como vou ganhar dinheiro com alguma coisa, mas ‘Isso é algo que vale a pena? Vai melhorar a vida das pessoas?’ Se eu puder reunir o time certo e acharmos que podemos fazer a diferença, vamos em frente”, disse Kiani. “Felizmente até agora isso deu certo. Talvez um dia sejamos recompensados generosamente, talvez não, mas o ponto é o que Chris disse: estamos tentando fazer as pessoas se engajarem, votarem, para que, esperançosamente, nosso governo nos represente a todos nós um pouco melhor.”

Evans disse à PEOPLE a maneira de mudar isso, é votando, claro, mas não é tão simples.
“Essa é uma linha muito chata para muita gente, mas isso não significa que não seja verdade”, disse ele. “Dado tudo o que está acontecendo no mundo, mais envolvimento na política é sempre uma coisa boa. Isso só ajudará o governo a trabalhar melhor para nós e a representar melhor quem realmente somos”.

Tradução: Amanda Cerdeira 

Créditos: Chris Evans Brasil 

Fonte: People

relacionado
06.08.2020
relacionado
01.08.2020
relacionado
23.07.2020
relacionado
08.07.2020
comente a postagem!