Seja bem-vindo ao Chris Evans Brasil, sua primeira, maior e melhor fonte brasileira sobre o ator Chris Evans. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu abaixo e divirta-se com todo o nosso conteúdo. Esperamos que goste e volte sempre!
nosso foco estará agora em nossas redes sociais; acompanhe-nos abaixo!
mais
curta a nossa página do facebook e não perca nada!

anúncio

Arquivo de 'Entrevistas'



01.05.2018
postado por Iana Santana e categorizado como Entrevistas, Os Vingadores: Guerra Infinita

Traído pelo sistema. Expulso pela liderança de seu amado país. De repente, amargamente em desacordo com amigos de longa data. Com certeza tem sido filmes difíceis para o Capitão América de Chris Evans.

“O governo e as forças armadas sempre procuravam a ordem e o senso de casa”, diz Evans, nativo de Sudbury, falando por telefone de Nova York. “Em‘ O Soldado de Inverno ’, quando aqueles falharam, sua família escolhida se tornou a coisa que ele colocaria em seu tempo. Então, na “Guerra Civil”, isso se desfez.

O público que procura o velho Steve Rogers, super soldado, pode ter que sentar-se um pouco para assistir “Vingadores: Guerra Infinita”. “Tem havido esse período de tristeza e desilusão, em que você entra em si por um tempo”, ele disse. continuou. “Mas vamos vê-lo ressurgindo e se reconectando.”

Evans, 36 anos, compartilhou pensamentos sobre o novo filme – e sua turnê de sete anos como Capitão América – durante um dia de folga de sua estréia na Broadway, “Lobby Hero”, um revival de um drama escrito por “Manchester by the Sea”. -diretor Kenneth Lonergan.

P. Você vem sendo o Capitão América desde “O Primeiro Vingador” em 2011. O processo de fazer esses filmes mudou para você?

R. Durante os primeiros filmes, eu estava um pouco sobrecarregado. Você é grato por estar lá, mas também se sente intimidado pela magnitude e pela responsabilidade. Mas quando você se torna mais e mais confortável com o processo, tudo se eleva em uníssono. As pessoas com as quais você está trabalhando começam a se tornar familiares, você se torna muito mais familiarizado com o modo como essas coisas ganham vida e você pode começar a ser mais preciso e envolvido.

P. O que é mais gratificante sobre a maneira como você conseguiu desenvolver o CA nesses muitos filmes?

R. É emocionante realmente crescer com um personagem e encontrar um arco mais amplo e de longo prazo, em vez de ter que realizar algo em uma hora e meia. Mas para ser honesto, nada disso realmente funcionaria se não fosse pelo pessoal da Marvel. Eles se importam muito com os personagens porque são eles mesmos fãs. Você faz apenas uma coisa pequena e então fica de pé sobre os ombros.

P. Com quais atores você mais interage com o elenco da “Guerra Infinita”? E os pareamentos da Marvel são puramente sobre a história, ou a química figurada nela?

R. Eu acho que eles levam em consideração muitas coisas – que os fãs gostam de assistir juntos; de quem os personagens se beneficiam, com base em suas naturezas, para onde estão tentando enviar cada um. Sem estragar nada, eu diria que tenho um monte de coisas com a Scarlett [Johansson] novamente desta vez. Uma das linhas de sustentação da CA foi sua relação com a Viúva Negra. É uma amizade improvável, onde eles realmente dependem um do outro de uma maneira muito específica.

P. O aspecto físico de ser o CA e o pedágio ainda é comparável a quando você começou?

R. Não, eu definitivamente posso me sentir envelhecendo um pouco. Houve alguns momentos no roteiro onde eu os li e pensei: “Uau, isso vai ser um desafio.” Ainda é divertido ir trabalhar e realmente se jogar por aí, e é recompensador ir para casa naqueles dias e sinto que você contribuiu e deu tudo que você tinha. Mas certamente é um pouco mais difícil acordar na manhã seguinte [risos].

P. Se há alguma parte da iconografia do CA que as pessoas agora consideram especificamente como um toque de Chris Evans, o que você espera que seja?

R. Ser altruísta sem ser hipócrita. É um perigo – ele é um personagem muito magnânimo, muito nobre, e eu acho que isso pode cair na piedade facilmente. Então, tentando manter a sensação de ser um bom homem sem, basicamente, ser chato.

P. Isso é um bigode que você está usando para o personagem policial que você interpreta no “Lobby Hero”. Os fãs devem se preparar quando o pegarem no circuito de publicidade dos “Vingadores”?

R. Sim, infelizmente, eu não posso tirar isso. Essa coisa está comigo no próximo mês.

 

Fonte: The Boston Globe

Tradução: Iana Santana

13.04.2018
postado por Iana Santana e categorizado como Entrevistas

Tornando-se o primeiro Vingador!

Tendo desempenhado o papel de Capitão América em seis filmes até hoje, é difícil imaginar que Chris Evans recusou o papel repetidas vezes. Vamos dar uma olhada na trajetória de Chris para o estrelato, como ele retribui e o que ele fez para melhorar seu papel.

Nutrição

8, dieta FODMAP para o gerenciamento de IBS.

Se você sofre algum tipo de desconforto intestinal após as refeições, deveria tentar a dieta FODMAP, que visa redução de carboidratos.

Saúde

11, o remédio das regenerações

Imagine se o seu coração doente, fígado ou olhos pudesse ser substituído por um novo feito em laboratório. O remédio da regeneração está abrindo um mundo de possibilidades.

18, algo no meu nariz está torto…

O septo nasal é uma cartilagem que divide o lado esquerdo e o direito das suas narinas. Nosso especialista nos disse o que pode acontecer caso nosso septo esteja torto.

22, uma coluna curvada precisa de atenção

Escoliose é uma condição onde a coluna tem uma curva lateral. Um cirurgião da coluna explica como a escoliose ocorre e o que pode ser feito para tratá-la.

27, hipertensão e os idosos

É normal que os idosos tenham a pressão sanguínea mais alta que o comum aceitável pelo alcance saudável.

30, para nossos filhos

Um dos três neurocirurgiões pediátricos na Malásia falou com a HealthToday sobre os altos e baixos de realizar cirurgias delicadas em pacientes mais jovens.

34, uma infecção chamada listeriose

Surtos de listeriose ocorreram recentemente na África do Sul e Austrália, causando inúmeras fatalidades. A bactéria infectou pessoas que comeram comida contaminada.

História de Capa

36, tornando-se o primeiro vingador

Chris Evans ergue o escudo do super soldado Capitão América. Demos uma olhada em como ele se prepara mentalmente e fisicamente.

Parentalidade

 42, ler é divertido

Dicas úteis para encorajar os pequenos a pegarem (ou serem pegos) pela leitura.

A equipe de Evan, os Patriotas, ganhou naquele ano. A amigável batalha no Twitter terminou com o tweet de Evans: “Obrigado (Chris Pratt) por ser um bom esporte. Eu estarei lá com você no Christopher’s Haven, e não se preocupe com o Seattle Children’s, nós estaremos chegando lá também!”

O apoio de Chris Evans para o Christopher’s Haven não terminou aí. Em 2016, ele colaborou com o Omaze para organizar um sorteio de arrecadação de fundos chamado “Escape with Chris Evans”. O evento contou com um grande prêmio de um sortudo poder passar um dia cheio de aventura com o ator. De acordo com a página de caridade, o vencedor pode escolher se ele quer “resolver um assassinato, ficar trancado em uma casa assombrada, roubar um banco ou até mesmo resolver um assassinato em um banco assombrado”. Os recursos foram doados para o centro comunitário, que funciona como um lar temporário para crianças que precisam de tratamento em ambulatórios para câncer.

Se preparando para o Capitão América

Não tendo crescido com histórias em quadrinhos e super-heróis, houve um tempo em que Chris hesitou em aceitar esse grande papel.

Ele explicou “Primeiramente, foi um grande compromisso, foi um contrato de seis imagens. Esses filmes podem se espalhar por um longo período de tempo e essa é uma grande decisão a ser tomada. A preocupação era se um dos filmes sai e se sai bem, há uma grande mudança no estilo de vida. Eu fiz filmes por um tempo, mas nunca tive que mudar muito sobre como viver. E se esse filme afetasse isso, eu não saberia como responder. O problema era, se eu não fizesse bem, não teria outra oportunidade para recuar.

Quando perguntado sobre o que o empurrou para fazê-lo, ele disse: “Foi porque foi tão assustador. O fato de que eu estava com tanto medo parecia que era exatamente o que eu deveria estar fazendo. Qualquer coisa que você tenha medo, você deveria se esforçar para fazer isso.”

A transformação física de Chris Evans foi verdadeiramente notável. Nós todos sabemos que, na realidade, não há “soro secreto dos militares” que instantaneamente nos dá os corpos incrivelmente polidos que vemos na tela. É difícil ganhar com meses de preparação, programas de treinamento e disciplina.

“O fato de que eu estava com tanto medo parecia que era exatamente o que eu deveria estar fazendo. Qualquer coisa que você tenha medo, você deveria se esforçar para fazer isso.”

Aqui estão algumas coisas que o levaram a se tornar o Capitão América.

1. Steve Rogers magro – como eles fizeram isso?

No primeiro filme do Capitão América, Chris teve que ganhar 9kg de músculo puro. Mas e os primeiros 30 minutos da história da origem em que o alter ego de Cap, Steve Rogers, era um pequeno soldado magro e magricela? De acordo com uma entrevista na MTV, foi principalmente Chris, com uma pequena ajuda da tecnologia CGI. A ideia inicial era colocar a cabeça de Chris no corpo de um ator menor, mas Chris não o teria. Ele compartilhou: “Eles vieram com uma técnica que é bastante surpreendente. Sempre que meu personagem está se movendo, sou eu. Eles apenas me encolheram. Se alguma vez eu estou sentado ou deitado sem movimento, é uma substituição de cabeça minha cabeça em um corpo mais magro “.

2. Lustrando o grande momento

Apesar do CA ser um super soldado e isso é comum para os atores passarem por treinamento militar em preparação para os filmes, Chris revelou que a maioria dos seus regimes de treinamento foi em musculação e musculação. Seu treinador, Simon Waterson (famoso por também treinar Danial Craig para o Cassino Royale), voou do Reino Unido para Boston para treinar Chris por três meses, duas a três horas por dia. De segunda a sexta-feira, eles iam ao ginásio, trabalhando em diferentes partes do corpo todos os dias. Sábado era dia de descanso, e no domingo (se Chris tivesse energia), eles se concentrariam em áreas que precisavam de um pouco mais de trabalho. Chris foi aberto sobre a brutalidade do treinamento que ele teve que suportar. Em muitas de suas entrevistas, ele sinceramente compartilhou quão difícil era uma jornada, mas que ele sabia que tinha que fazer isso. Ele disse à Men’s Health: “Nós pegamos dois grupos musculares, seja peito e costas ou bíceps e tríceps, e nós apenas destruiríamos esses músculos, literalmente, por cerca de duas horas. Então nós esfriaríamos com o núcleo e abs.”

Para manter o peso muscular e o volume que podiam, Chris fazia exercícios cardiovasculares mínimos e se concentrava no levantamento de peso. De acordo com a revista Train, suas sessões de ginástica envolviam muitos conjuntos de pesos-pesados ​​de baixo peso. “Foi uma mistura de deadlifts agachamentos, pressões nos ombros, supino inclinado, quedas ponderadas e flexões.” Ele disse em tom de brincadeira: “É um treino muito equilibrado batendo em todos os músculos. Acho que até meus dedos ficaram maiores.

E para bater os cinemas este mês, Vingadores: Guerra Infinita parece unir-nos todos em antecipação, sendo um filme que agrada a maioria dos dados demográficos em todo o mundo. Definido em uma linha do tempo seguindo Gurraians o Galaxy Vol 2 (2017) e integrando o que tinha acontecido em Captain America: Civil War (2016, os riscos são maiores do que nunca para nossos heróis.

O último vilão mais malvado Thanos está perto de alcançar sua missão de coletar todas as seis infinitas pedras, que lhe dariam imenso poder e invencibilidade através da vastidão do universo. O que é pior, os Vingadores estão completamente despreparados para o que virá com o Homem de Ferro Capitão América em termos de conversa. batalha como o destino do mundo descansa em suas mãos mais uma vez.

Capitão América, 1941

A popularidade da série de filmes Vingadores tem sido um fenômeno mundial na última década desde o lançamento Capitão América representou o capitão de Irun Man em 2008. Atores na esperança e o orgulho dos filmes da Marvel se tornaram a América? Tente em um tempo de escuridão o nome dos lares e o maior e a incerteza, Armado com oi A história vai muito atrás. estrelas de nossa era, Chris Evans incluído. Agora, o Hulk pode ser o Capitão América apareceu pela primeira vez enfeitado com super-humano o mais forte Vingador e Thor em histórias em quadrinhos em 1941, certo pode ser o filho de Odin, Deus no meio da Segunda Guerra Mundial do Trovão. Mas quem exatamente é o fabuloso fazendeiro, Capitão América?

Sua história vai muito atrás. Capitão América apareceu pela primeira vez nos quadrinhos em 1941, bem no meio da Segunda Guerra Mundial Extremamente relevante para a época, O Capitão América representava a esperança e o orgulho do país em um período de escuridão e incerteza. Armado com um escudo indestrutível e enfeitado com força sobre-humana após uma injeção de soro pela inteligência militar, seus poderes foram projetados exclusivamente para defender a paz do país. Para efeito dramático, a primeira edição do Capitão América mostrava o herói vestido com um impressionante vermelho, branco e azul, dando um soco no rosto de Adolf Hitler. A edição vendeu quase um milhão de cópias, tornando o Capitão América um dos personagens de quadrinhos mais bem recebidos da época.

O Capitão América representava a esperança e o orgulho do país em um período de escuridão e incerteza.

3. Uma pitada de ginástica

Chris decidiu ir a milha extra para melhorar a flexibilidade, força e desempenho, ele acrescentou alguns exercícios de ginástica e pliometria em seu plano de fitness. Ele disse que a ginástica não é apenas divertida, mas o ajudou mesmo em sua atuação. Envolveu girar, girar e pular de objetos ao redor de seu ambiente imediato (muito parecido com o que ele faz nas cenas de ação do Capitão América). “Eu também fiz algumas pliometrias, coisas como saltos de agachamento-a-caixa. O objetivo era manter meu ritmo cardíaco alto durante os treinos, e isso ajudou na minha forma geral e especialmente durante as filmagens quando eu tinha dias longos e corria ou fazendo cenas de luta “, disse ele ao Train.

4. A dieta foi complicada também

Chris teve que comer muito para ganhar todo esse músculo. Ele disse: “Você tem que continuar a comer, tudo, o tempo todo! Veja, você acha que soa bem, mas não é como cheeseburgers. Você tem que comer esses pedaços de frango sem graça com um pouco de arroz. Às vezes, não é tudo Você se sente cheio o tempo todo, e pode ficar muito desconfortável “.

Além do arroz integral e da carne magra como fonte de proteína, sua dieta consistia principalmente em saladas, vegetais de folhas verdes escuras, frutas, aveia, nozes e um pouco de iogurte. Ele também teve que suplementar seu corpo com shakes de proteína. Ele supostamente também tomou glutamina, aminoácidos de cadeia ramificada e uma mistura de ácidos ômega para reabastecer e reparar suas articulações e músculos.

5. Ele foi para terapia

Sim, terapia mental. Por baixo do exterior musculoso, alto e musculoso era um ator de pé em uma estrada transversal. Antes de aceitar o papel de Capitão América, que significava um contrato de seis filmes da Marvel (três filmes do Capitão América e três filmes dos Vingadores, ele não tinha certeza se estava preparado para isso. Ele disse ao New York Times “Se o objetivo é ser um gigante estrela, então sim, esta é uma ótima maneira de conseguir isso. Mas isso não é necessariamente o que estou tentando alcançar.”  Mesmo quando vestiu o traje de super-heróis pela primeira vez, ele ainda se sentia apreensivo sobre tudo isso.

No momento que ele finalmente concordou fazer os filmes, ele disse para si mesmo: “Tudo bem, eu faço isso, mas tenho que começar a trabalhar na minha cabeça”. O desafio mais assustador para ele foram as entrevistas, os passeios e o trabalho promocional que ele fez. teve que passar, que é parte integrante de qualquer produção de alto perfil.

Chris não era estranho a estes, ele sabia que ele estava em ter sido o Tocha Humana nos filmes do Quarteto Fantástico em 2005 e 2007. Felizmente, desta vez, ele foi sábio o suficiente para obter o seu estado mental em cheque em preparação para o desafios futuros. Ao participar da terapia, Chris disse: “É muito bom falar apenas sobre o que você está enfrentando. Não há nenhuma grande descoberta, mas, por algum motivo, isso é mais fácil de administrar”.

Chris completou até agora seis filmes da Marvel, incluindo o mais recente, Avengers: Infinity War. Seu sétimo filme como Cap, Avengers 4 (o nome exato do filme ainda não foi confirmado) está programado para ser lançado em meados de 2019 e atualmente está em fase de pós-produção. Apesar de todos esses anos mantendo o Capitão América, Chris diz que não se arrepende e é eternamente grato pelo papel. Avengers Infinity War está chegando aos cinemas em 26 de abril.

Ele não esqueceu suas raízes no teatro. Chris fez sua estréia na Broadway em março de 2018 no Lobby Hero.

CRESCENDO NO TEATRO

O ator atualmente por trás do super-soldado viajante é Christopher Robert Evans, nascido em 13 de junho de 1981 em Boston, Massachusetts. Sua mãe era diretora artística no Concord Youth Theatre, seu pai era dentista e ele cresceu com três irmãos. O amor de Chris por teatro e atuação não aconteceu durante a noite.

O teatro Concord Youth, onde sua mãe trabalhava, era um centro comunitário de artes performáticas onde Chris e seus irmãos passavam a maior parte do tempo durante a infância. De acordo com uma entrevista com o Backstage, Chris cresceu assistindo e admirando sua irmã mais velha, Carly, no palco. Ser jovem e ingênuo, ele foi atraídoprincipalmente por todas as vantagens que Carly receberia após cada show. “Sua peça terminaria, e ela conseguiria flores e doces, e isso parecia um bom momento. Ela estava tendo uma bola e saindo com seus amigos atores – parecia incrível.” Não foi até depois do ensino médio que ele procurou agir seriamente, o que significava mudar para Nova York para um estágio enquanto tentava fazer audições.

Embora ele tenha se transformado completamente no ator de primeira linha que ele é agora, ele não esqueceu suas raízes no teatro. Chris fez sua estréia na Broadway em março de 2018 no Lobby Hero. A peça gira em torno de um jovem guarda de segurança que luta com seu supervisor rigoroso. Ele fica em um hall de entrada de um prédio alto de Manhattan e ocorre após uma intensa série de eventos que ocorrem no meio da noite.

CORAÇÃO DE OURO

Muito parecido com o Capitão América, Chris tem um coração para as pessoas e gosta de retribuir à sociedade. Um de seus empreendimentos de caridade mais públicos foi em 2015, quando Chris e seu co-Avenger, Chris Pratt, decidiram ter algum forno no American Superbowl. Eles apostam suas respectivas equipes de futebol favorito uns contra os outros: os New England Patriots (equipe de Evan) contra o Seattle Seahawks (equipe de Pratt). Se os Seahawks ganhassem, Evans teria que se vestir como Capitão América e pagar uma visita ao Hospital Infantil de Seattle. Se os Patriotas ganhassem, Pratt serviria como o Senhor das Estrelas (dos Guardiões da Galáxia) e visitaria o centro comunitário Christopher’s Haven para crianças em Boston. Tudo isso foi documentado através de uma troca humorística de tweets entre os dois durante o jogo.

Fonte: HealthToday

Tradução: Iana Santana

22.03.2018
postado por Iana Santana e categorizado como Entrevistas, Os Vingadores: Guerra Infinita

“Estamos em uma espécie de pedaços em todo lugar”, Scarlett Johansson anunciou sobre o estado dos Vingadores que levam a Vingadores: Guerra Infinita, “que soa muito mais horrível do que realmente é”.

Não que a cisma no supergrupo, após os eventos do último filme do Capitão América, não tenha sido brutal, com o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) e o Capitão América (Chris Evans) trocando golpes antes de seguir caminhos diferentes. “Desde que saímos de Cap na Guerra Civil, ele largou o escudo e foi desonesto”, disse Evans a Brooke Anderson, do ET, no Atlanta, na Georgia, no set de gravações de Guerra Infinita. “Ele está fazendo missões sozinho com a Viúva Negra e com o Falcão, ele não responde a ninguém.”

Tudo isso soa muito como o Universo Cinematográfico da Marvel sobre os “Vingadores Secretos” do Capitão América, com Steve Rogers assumindo uma versão de sua personagem nômade. Ele também explica a nova aparência da dupla: um bob loiro secreto para Viúva Negra e barba robusta para Cap. (Que Evans teve que raspar parcialmente por sua aparição no Homem-Aranha: De Volta a Casa e depois regredir rapidamente.) “Ele tomou vitaminas pré-natais”, brincou Johansson. “Isso é um fato pouco conhecido.”

“Nossos personagens fizeram parte de alguns esforços de contraterrorismo, mas estamos voando fora do radar. É muito”, elaborou Johansson, “Quando você está nesses tipos de missões sem apoio governamental, você realmente não tem o apoio até mesmo do público em geral e você está fugindo, tentando fazer o que você sabe que é melhor para o homem comum, mas você não tem alguém para guiá-lo ”. Enquanto isso, os outros Vingadores estão lidando com as consequências do Homem-Aranha e Thor: Ragnarok. “Tem havido muitas mudanças desde que os Vingadores originais se reuniram, com relutância.”

“Tem havido muitas mudanças desde que os Vingadores originais se reuniram.”

Guerra Infinita verão os Vingadores se reunirem ao lado dos Guardiões da Galáxia e do elenco de Pantera Negra, assim como o Doutor Estranho e o Homem-Aranha, para se defender de um titã galáctico determinado a destruir o universo. Quanto aos personagens com os quais Evans e Johansson se cruzam, nenhum deles irá receber nomes, mas eles fornecem algumas pistas contextuais. De ter o sábio craque Chris Pratt e Downey juntos, Evans pesa: “Eu acho que eles fazem um bom trabalho de borrifar os caras ao redor. Adiciona um pouco de tempero em cada grupo.” Da maior presença feminina nesse filme, Johansson exclamou: “Graças a Deus!” Em seguida, acrescentou: “Eu realmente não tive a oportunidade de trabalhar com (muitos), além de Danai (Gurira) … Ainda parece que estou cercada por caras o dia todo.”

“Nós não tivemos a oportunidade de trabalhar com talvez 75% daqueles 60 – qualquer pessoa”, ela continuou com o elenco maciço do filme. “Só porque os personagens deles estão em outro …” “Reino”, Evans concluiu enigmaticamente. Inclusive, quando foram questionados para ver quais dos 64 personagens da Marvel em Guerra Infinita poderiam nomear em 30 segundos, ambos instantaneamente, de forma divertida, ficaram sobrecarregados.

“Oh, meu Deus”, Evans riu. “Eu não sei se posso.” “Meu cérebro está apenas começando a tentar. Capitão América, Viúva Negra … Isso é tudo!”

O que vocês acham? Esses são os únicos dois personagens necessários para abordar outro assunto sobre o qual os fãs especulam desde O Soldado Invernal: se existe algum romance entre Steve Rogers e Natasha Romanoff, que trocaram um beijo enquanto estavam disfarçados em uma missão, antes de Natasha e Bruce Banner ( Mark Ruffalo) tornarem-se star-cross em Age of Ultron. “Eu não acho que um romance tenha realmente estado no ar por esses dois”, disse Johansson. “Desculpe desapontar.”

“Eu concordo”, disse Evans. “Eu acho que há uma funcionalidade lá. Há um vazio que cada um deles preenche um ao outro, e eu acho que cada um deles teve que enfrentar um pouco de, tipo, uma destruição de um sistema de crença ao longo do caminho. Eles se debruçaram um sobre o outro por diferentes razões. Eu acho que de muitas maneiras Cap certamente olha para Viúva Negra. Ela sempre foi um pouco mais sábia, um pouco mais experiente, um pouco mais calejada na maneira como o mundo realmente é… Eu acho que nos últimos dois anos, antes de nós pegarmos nesse filme, eles realmente se tornaram uma rocha um para o outro “.

“Eles têm um respeito mútuo um pelo outro, pessoal e profissional, que eu sequer acho que há espaço para um romance nisso”, concordou Johansson. “Temos um mundo para salvar.”

Quanto ao que segue a Guerra da Infinita? Presume-se que ambos os atores sobrevivam até que o quarto Vingador, ainda sem título, chegue no ano que vem. Depois disso, parece que apenas o destino da Viúva Negra é garantido, já que um filme solo da Viúva Negra foi confirmado nas obras da Marvel. Quando perguntado sobre as perspectivas no verão passado, Johansson, compreensivelmente, jogou modestamente, embora ela tenha revelado o que seria necessário para conseguir que ela assinasse.

“Eu gostaria de estar no contexto certo, para o filme se encaixar onde estou e onde estou na minha vida”, disse ela. “Eu interpretei essa personagem há muito tempo. Tem sido, provavelmente, oito anos ou mais, e tanta coisa aconteceu na minha vida… Eu acho que há definitivamente uma oportunidade de explorar a Viúva Negra como uma mulher que veio por si mesma e está fazendo escolhas independentes e ativas para si, provavelmente pela primeira vez em sua vida. Ela nem sempre teve essa possibilidade. Então, se ela se encaixa nesses critérios, sim, eu quero fazer isso. ”

Tradução: Iana Santana
Créditos: Chris Evans Brasil.
Fonte.

 

02.09.2017
postado por Ana Caroline Rodrigues e categorizado como Entrevistas, Gifted

Para milhões de fãs ao redor do mundo, Chris Evans é conhecido como Capitão América no bem-sucedido, Universo cinematográfico Marvel.

No primeiro filme do Capitão América, o sucesso O Primeiro Vingador, Evans foi transformado em Steve Rogers o modelo de humano perfeito, fisicamente falho, mas moralmente justo, um soldado cujo corpo opera na máxima capacidade, com um senso de honra, dever e justiça.

Ao retornar ao papel de Capitão América em duas aclamadas sequencias de seu filme solo e duas de Vingadores, Evans salvou o mundo várias vezes. Portanto, não é de admirar-se que, por uma de suas raras, mas valiosas, investidas além do MCU, o ator seria atraído por algo um pouco mais discreto.

No drama familiar Gifted, Evans entra em contato com seu lado mais sensível para interpretar um tipo diferente de herói: um único pai lutando para fazer o melhor para a vida de uma criança.

Evans não só apreciou a chance de dar um passo para um personagem totalmente diferente, mas também encontrou liberdade para se afastar do mundo MCU, com enorme expectativa, e legiões de fãs que exploram a internet para as mais pequenas pistas sobre o que o Capitão América e seus colegas super-heróis poderiam está fazendo nos dois filmes de Vingadores, ansiosamente antecipados para 2018 e 2019.

“Essa mudança que aconteceu na minha vida profissional foi absolutamente satisfatória,” Admite Evans.

“No mundo dos quadrinhos, há um plano do que milhões de fãs leais esperam. E com um filme como Gifted, você pode recorrer a experiências pessoais profundas, o que passará melhor a verdade por trás dessa história.”

“Mas há desafios para ambos, para um filme como este, é um pouco assustador porque não há um esquema concreto. Com Capitão América, o processo pode ser tedioso, mas há uma estimativa do que você precisa trabalhar, e existe um certo nível de conforto.”

O direitor de Gifted Marc Webb, o homem por trás do amado (500) Dias com Summer, não é estranho ao mundo dos super-heróis — ele dirigiu Andrew Garfield em dois filmes da franquia O Fantástico Homem-Aranha.

Webb diz que deixou bem claro a Evans que Gifted seria um “pequeno filme”, mas ficou emocionado quando o ator assinou, descrevendo-o como “maravilhoso, criativo colaborador e bom amigo”.

“Muitas vezes as pessoas pensam em Chris como o Capitão América, este cativante cara americano, e ele é tudo isso,” diz Webb. “Mas há uma dimensão para ele que você sente embaixo, alguma melancolia que eu acho muito bonita e que não explora-se muito em seu trabalho. Ele é incrivelmente habilidoso e muito divertido.”

Um paterno Chris Evans faz uma equipe tocante com McKenna Grace, que faz sua sobrinha em Gifted.

Gifted conta a história de um homem que se dedica para criar sua sobrinha com sete anos de idade e matematicamente dotada, Mary (McKenna Grace), após o suicídio de sua mãe.

Sua abordagem não convencional de educação está em contraste com os princípios da burocracia educacional, bem como o esforço de sua avó em explorar a genialidade; consequentemente, há uma batalha judicial para definir a sua guarda.

Evans está familiarizado com as voltas da justiça no direito de família.

“Minha irmã mais nova é adotada, o que é estranho dizer, porque a tivemos desde o nascimento e para mim ela é apenas minha irmã, não é diferente de uma irmã de sangue. Mas meus pais começaram como pais adotivos então, quando Shanna tinha duas ou três semanas, eles deram o próximo passo para iniciar o processo de adoção,” Ele explica.

“Teria sido muito mais complicado se minha família inteira, inclusive meus avós em Massachusetts, não tivesse estado conectada com muitos aspectos do governo, então conseguimos uma adoção rápida.”

Em relação a sua vida pessoa, Evans permanece solteiro. “Nenhum casamento e nenhum filho”, ele diz.

Ele pausa.

“Que eu conheça.”

Ele ri.

“Por que os homens dizem isso? É uma coisa tão difícil de dizer. É grosseiro, não é legal. Estou feliz que você riu, mas é algo péssimo pra se dizer.”

Evans estava, no entanto, namorando a co-estrela de Gifted Jenny Slate até o início deste ano e ainda a descreve como “meu ser humano favorito”.

Em relação ao seu desempenho em Gifted, a talentosa McKenna fala que as crianças são naturais com Evans. O jovem de 36 anos concorda que ele tem um instinto paterno profundo.

“Sempre quis ter bebês e ser pai, mas a progressão de algumas coisas tem que se desdobrar um pouco antes para que isso possa acontecer,” Ele diz. “Minha irmã tem filhos, todos meus amigos têm filhos e adoro estar ao redor deles. Eu sou uma pessoa muito nostálgica, sobre minha própria vida. Não há nada mais maravilhoso do que ver minhas sobrinhas e sobrinhos começar a entender a natureza de certas normas sociais, porque as pessoas fazem as coisas e a natureza da condição humana. Essa é uma evolução tão linda.”

“Até certo ponto quando se tem filhos, você começa a quase reviver sua própria infância. E assim, nesta capacidade egoísta, estou ansioso para ter filhos porque há muitas coisas que aposto que eu mesmo esqueci sobre minha própria vida. E para assistir as crianças encontrar um caminho, encontrar a voz e encontrar a alegria, que coisa maravilhosa ajudar a navegar.”

Ao contrário do seu alter ego super-herói, que foi visto pela última vez em confronto com Tony Stark e metade da equipe de Vingadores no final do Capitão América: Guerra Civil, esta tarde, em Los Angeles, Evans está com barba.

“Eu realmente gosto de ter uma barba,” ele diz. “Isso me ajuda a viver com certa privacidade porque o capitão América, é claro, não tem barba. Mas ultimamente estou fazendo muito mais filmes com a barba, o que significa que talvez eu tenha que começar a raspar o rosto para obter alguma privacidade.”

Evans parece ter um relacionamento saudável com o empurrão que teve para a fama e o sucesso; ele certamente não se irrita com o papel que o tornou tão reconhecível em todo o mundo.

“Deus, se eu não tivesse feito Capitão América, eu acho que eu não teria tido a oportunidade de interpretar esse personagem,” ele diz.

“Então, honestamente, analisando, é a melhor decisão que já fiz. Eu nunca me propus a fazer um super-herói, e mesmo quando o Capitão América veio no meu caminho, eu disse que não algumas vezes porque simplesmente não parecia certo com a história que eu tinha na minha cabeça.” Ele sorri. “Agora não consigo me imaginar sem isso.”

Fonte

Tradução: Ana Caroline Rodrigues
Créditos: Chris Evans Brasil

 

 

06.04.2017
postado por Flávia Coelho e categorizado como Entrevistas

Como Capitão América, Chris Evans já lidou muito com o líder linha-dura da S.H.I.E.L.D. Nick Fury, que bota ordem no universo da Marvel. Mas, a raiva de Fury não se compara com a força impositiva no set de Gifted, filme do Chris, de McKenna Grace, ao manter promessas dentro do jarro.

“McKenna deixa claro que ela não é fã de palavras feias. Ela é igual um cão caçador, sempre prestando atenção a isso”, Evans diz. “É difícil perceber o quão frequente falamos palavrões, é algo interno. Essas coisas saem que a gente nem percebe”.

Apesar da boca suja fora das câmeras, Evans traz um lado inteiramente novo nas câmeras em Gifted (em cinemas selecionados essa sexta-feira incluindo Nova York, Los Angeles, Dallas, Washington, São Francisco, Chicago, Boston e Filadélfia; e sai nacionalmente dia 12 de abril), que retrata o emocionalmente afetado Frank Adler, tio e guardião de uma jovem gênio Mary, interpretada por Grace.

O Diretor Marc Webb, que foi de alguns filmes indies (500 Dias com Ela) e dois Espetacular Homem Aranha, disse a Evans para mostrar toda a força que ele é capaz em Gifted. Principalmente, Evans também é capaz de trabalhar com o peso de ser um super-herói.

“Se atores são conhecidos pelo mundo de um jeito, isso traz uma pequena bagagem. É certo que as pessoas gostem de Chris dessa forma”, diz Webb. “Isso é uma nova dimensão para ele. Ele se torna emocional. Tem um momento em que ele chora, e isso não é algo que pelo que o Capitão América é conhecido”.

Durante uma cena poderosa com McKenna, Frank pisa em uma peça de lego e fica se remoendo.

“Meu personagem é muito humano, alguém com defeitos e dificuldades reais”, diz Evans. “O problema que Frank tem são muito maiores do que salvar o mundo de alienígenas”.

O ator de 35 anos está procurando uma solução nessa estrada de super heróis. Ele está se preparando para se vestir novamente para Os Vingadores: Guerra Infinita que estreará em 2018, com a produção já em andamento. Em seguida, para Os Vingadores 4, que sairá em 2019, o qual é o último filme do Chris no contrato da Marvel.

Usando uma camiseta apertada, Evans já mostra resultado do seu treinamento, ele também menciona que está querendo estender seu contrato com a Marvel. Mas ele não vai surtar se não der certo.

“Eu me sinto sortudo em fazer parte desse capítulo, de algo sem precedentes na história do cinema”, diz Evans sobre atuar na era que a Marvel dominou.

Ele começou o ano de 2017 cheio de emoções. Começou com fevereiro com um vídeo que se tornou viral dele celebrando a vitória dos Patriots, a milagrosa vitória no Super Bowl (“Eu extrapolo nas minhas emoções”), seguido do anúncio dele anunciando seu namoro de nove meses com a sua co-estrela de Gifted, Jenny Slate.

“Relacionamentos são complicados, tem muitas peças em movimento”, diz Evans sobre o relacionamento. “Eu sou muito grato por tê-la conhecido”.

Chris planeja se manter ocupado com Os Vingadores e nas gravações de Jekyll, que tem Ellen DeGeneres como produtora do projeto.

Mas primeiro, ele precisa pagar sua dívida de palavrões “É 463 mil dólares, mais ou menos”, Webb disse. “Porque você acha que ele está fazendo Os Vingadores?”, ele brinca.

Evans calcula de forma diferente “É um dólar para cada palavrão comum, cinco para coisas mais f*rradas. No geral deve ser uns 100 dólares”.

Fonte

Tradução: Flávia Coelho.
Créditos: Chris Evans Brasil.